A IMPORTÂNCIA DO PERDÃO PELO VACILO

Categoria: Publicidade
Data: 15/05/2018
Autor: 5Quatro

comentamos diversas vezes sobre as vantagens do marketing digital.  Entretanto, temos que nos lembrar de uma coisa muito importante sobre a internet. O primeiro mandamento da rede mundial de computadores é: Tudo o que postaras, para sempre ficarás!

Não importa o quanto você queira que algo suma, uma vez postado na internet ficará lá para sempre, e a facilidade de se achar tais informações são diretamente proporcionais à sua relevância, seja para uma personalidade ou para uma marca.

Trabalhamos diariamente para aumentar sua relevância e alcance, mas quanto mais pessoas alcançadas maior deve ser seu cuidado com o que você transmite e informa.

A lógica é simples, quanto mais pessoas atingidas, maior a diversidade do seu público. E está aí uma palavra em alta nos últimos anos: diversidade.

Falamos uma vez que a sua marca não é uma ilha e que ela deve ficar atenta com o que ocorre ao seu redor, lembra? Pois é, algumas campanhas esquecem disso e passam por muitos apuros.

 

Vamos aos casos

No final do ano passado a Dove precisou ir a público para pedir desculpas após uma campanha em que uma mulher negra se transforma em branca. Houve até pedido de boicote pelos internautas que entenderam a peça como racista, que por ter o sabonete perto das mulheres, deu a entender que a consumidora ficava limpa ao usar o produto e clarear e pele. Você pode ver mais sobre o caso clicando aqui.

Outro caso, dessa vez no Brasil, aconteceu em uma campanha do Comitê Paraolímpico protagonizado pelo ator Paulinho Vilhena e pela atriz Cléo Pires. A campanha “Somos Todos Paraolímpicos” mostrava os atores como atletas amputados de perna e braço. Na época, a repercussão foi imediata, e muito negativa.

Mas esses são apenas dois exemplos. Temos muitos outros. Como esse da Marina Ruy Barbosa, esse aqui envolvendo a antiga FEBEM, isso sem falar nesse que gerou polémica na Índia.

 

Errar é humano, pedir desculpas é fundamental

É preciso aceitar que erros acontecem, afinal há pessoas por trás dessas campanhas e errar é humano. Mas nunca se pegou tão mal em errar. Com as redes sociais, as pessoas começaram a ter voz, e mais do que isso, descobriram que se gritarem juntas elas serão ouvidas. E isso é ótimo.

Não é o caso de se adaptar à novas demandas, todos os erros citados acima são assuntos já estabelecidos e conhecidos no meio comum que estão errados, por isso a necessidade dessas marcas virem a público e pedirem desculpas.

Da mesma forma que o erro humanizou (de uma maneira ruim), o pedido de desculpas humaniza ainda mais essas empresas. É preciso que o público veja que aquela marca que ele gostava pisou na bola, mas percebeu esse erro e foi humilde de se retratar. O problema é quando isso se torna recorrente, o que acaba causando um desgaste da imagem.

O mais preocupante disso tudo é perceber que um perfil de trabalhador que em tese seria para frente e antenado com o que acontece no presente, se mostre muitas vezes na verdade retrógado. Isso é algo para se pensar e se você é publicitário e está lendo isso agora, talvez seja a hora de repensar o poder que tem nas suas mãos, seja para reforçar uma ideia ultrapassada ou para criar questionamentos para o seu público. Mas lembre-se, os publicitários não são os únicos com megafone agora. 

VOLTAR PARA TODAS POSTAGENS

Gostou?
Compartilhe esse post.